imagem de hispanico

domingo, 3 de dezembro de 2006

do lugar que parti



ser alma sossegada

desejar a chuva na seca cíclica

silêncio de mata

cores da mata dentro de mim

sem tempo demarcado

minha humanidade pus a prova

em meio a um caos vivido

lívido e presente

meus momentos tão diferentes de outros

estranho me sentia porque sabia

enxerguei luz onde não havia

imaginária ou real

a quem importava?

meus símbolos , meus signos, meu inconsciente

condenou-me

tinha eu de saber

metade dos céus dentro de mim

metade do inferno vivendo aqui

fiz da solidão, da seca, do caos

ritual de vontades.

livre, quando me senti

fui embora e não olhei

para o que restava de mim naquele lugar.

não encontrei o autor da foto

13 comentários:

  1. Cordda

    hoje a meia-noite acontecerá o lançamento do Tabaris. Um espaço que construi para falar um pouco da cultura do meu lugar.
    Você é minha convidado.

    Um beijo
    Emília Della-porther

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Belo o que escreves!

    A seca o meu pavor na vida, dá a maior importância à água que se aguarda. dentro ou fora de nós.

    Um beijo.

    :)

    ResponderExcluir
  4. Cordda, agradeço a visita e as palavras deixadas no girassol.
    Gostei do nome do blog.
    Cantos e recantos dentro de nós...
    Quantos???
    Poemas originais, imagens em sintonia, esteticamente belo.
    Parabéns!
    Voltarei...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. escrevo....sim....


    :))))))))))))))


    Piano.

    ResponderExcluir
  6. Weg

    a água pura...dentro e fora.
    vivi seus cíclos. doe muito quando a necessitamos, e alegra quando a possuímos em abundância.

    eu sei.


    Cordda

    ResponderExcluir
  7. Girassol

    grato por ter vindo.
    agradeço as observações.
    são simples recortes.
    seu retorno é bem vindo.

    Cordda

    ResponderExcluir
  8. Ferreira

    seu piano.
    seu toque.
    exatos pra mim.

    Cordda

    ResponderExcluir
  9. Oh senhor cordda,,, tenha cuidade com os nozes apertades...
    gosto desta sua tenda marroquina.. falta uns espelhitos,, mas isso da decoração vai com o tempo.
    olhe tome lá uma chícara de chá

    ResponderExcluir
  10. é tão difícil esquecer o mar
    quando este nos separa

    mar mediterrânico
    oceano atlântico

    apenas mar>de amar

    bêjes

    ResponderExcluir
  11. Ailéh

    sou marinheiro de primeira viagem e ainda não entendo do decorar.

    obrigada por gostar . esse "canto" é seu. se te apetecer.


    cordda

    ResponderExcluir
  12. Sr. do Deserto


    sim . é muito difícil.


    um abraço

    cordda

    ResponderExcluir